terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O Homem apareceu antes?

Nessa segunda-feira (27 de dezembro) arqueólogos anunciaram que podem ter encontrado a primeira prova do aparecimento do homem moderno, conhecido como Homo sapiens, com cerca de 400.000 mil anos.

1_Mideast_Israel_Ancient_Teeth_sff_300

O achado são dentes numa caverna no centro de Israel. O achado se comprovado mudaria completamente a teoria da evolução.

"É muito emocionante para chegar a essa conclusão", disse o arqueólogo Avi Gopher, cuja equipe analisou os dentes com raios-X e tomografias computadorizadas e datado-los de acordo com as camadas de terra onde eles foram encontrados.

3_Mideast_Israel_Ancient_Teeth_sff_300

A teoria científica aceita é que o Homo sapiens teve origem na África e migraram para fora do continente. Gopher disse que se os restos mortais são definitivamente ligados aos antepassados do homem moderno, poderia dizer que o homem moderno, de fato, originada no que hoje é Israel.

Os últimos restos encontrados na Etiópia, datam de 200.000 mil anos. Os humanos anatomicamente modernos têm seu primeiro registro fóssil na África, há cerca de 195 000 anos, e os estudos de biologia molecular dão provas de que o tempo aproximado da divergência ancestral comum de todas as populações humanas modernas é de 200 000 anos atrás. Se comprovada a descoberta israelense mudaria todo o quadro evolutivo.

A teoria atualmente aceita é do homem moderno surgindo, e migrando para fora África há aproximadamente 70.000 mil anos, substituindo as espécies de hominídeos anteriores.

Sir Paul Mellars, especialista em arqueologia da Universidade de Cambridge, disse que o estudo é respeitável, e a descoberta é "importante" porque continua a partir desse período crítico são escassos, mas é prematuro dizer que os restos são humanos.

"Baseado nas evidências que eles instalados, é uma possibilidade muito tênue e, sinceramente, bastante remota", disse Mellars. Ele disse que os restos mortais são mais provavelmente relacionados com parentes antigos do homem moderno, o homem de Neandertal.

Gopher, o arqueólogo israelense, disse que está confiante que sua equipe vai encontrar os crânios e ossos, como eles continuam a cavar.

A pré histórica caverna Qesem pré-histórico foi descoberto em 2000, e as escavações começaram em 2004. Os pesquisadores Gopher, Ran Barkai e Israel Hershkowitz publicaram seu estudo na revista American Journal of Physical Anthropology.

Baseado em http://www.npr.org/templates/story/story.php?storyId=132365459

2 comentários:

Marcio JR disse...

Imagino que o mundo científico esteja meio que em polvorosa.

Mas, como comprovar uma descoberta dessas? Afinal, estamos falando de uma diferença de 200 mil anos! Mudaria tudo o que sabemos até agora.

Abraços, Mano Velho.

Hugo Ferreira disse...

Mano Velho Márcio, a polêmica vai muito além do mundo científico.
Vai para as páginas policiais. A prisão hoje de um racista no Rio, mostra a realidade. A discussão está na Internet.
Merece uma de suas maravilhosas crônicas.
Abraços do mano velho.
Hugo